twitter

Se largar o cigarro é difícil, ficar longe do Twitter e Facebook pode ser ainda pior.

 

Você sofre quando precisa ficar longe das redes sociais? Pois saiba que não está sozinho. Apesar de o álcool e o tabaco levarem a fama, é à tentação do Twitter e do Facebook que as pessoas mais têm problemas em resistir. Essa foi a conclusão de um estudo da Booth Business School da Universidade de Chicago publicado no jornal científico “Psychological Science”, que analisou cerca de 8.000 relatórios sobre os desejos e impulsos cotidianos de 250 pessoas.

O levantamento revelou que sono e sexo eram as duas coisas a que as pessoas mais ansiavam durante o dia. Mas checar as redes sociais foi considerado o impulso mais difícil de resistir – pior do que fumar e beber, inclusive.

Como as redes sociais vivem nos enviando notificações tentando chamar nossa atenção enquanto tentamos nos concentrar em nossos afazeres, deixá-las de lado acaba se tornando um desafio. Segundo os pesquisadores, os constantes esforços para resistir a uma tentação podem minar a força de vontade das pessoas e fazer com que os desejos voltem ainda mais fortes, aumentando as chances de falhar.

video-game-timeline

Neste ano, o videogame faz 40 anos.

Aproveitemos a ocasião para ficarmos de cara grudada na TV, o lugar onde tudo começou.

Em 1951, cerca de 12 milhões de televisores existiam no mundo e Ralph Baer, engenheiro de televisão da Loral Electronics, pensava o que ele poderia fazer com suas habilidades extracurriculares com TVs. A empresa estava querendo evoluir a TV do ponto de vista tecnológico, e Baer diss epara seu chefe: não seria bem divertido se a televisão incorporasse um elemento de jogo à experiência? O cara já estava pensando no futuro, mas seus chefes não estavam prontos para a inovação. Foram necessárias mais duas décadas e uma empresa diferente para que a sugestão tomasse forma.

A TV a cores renovou o interesse de Baer na possibilidade de jogar jogos no televisor. Assim, em 1966, agora na empresa Saunders Associates, ele fez um esboço como um jogo de perseguição funcionaria. O resultado é um documento de quatro páginas que Baer considera seu momento Eureka dos videogames.

Usando um chassi de tubo de vácuo e um Gerador de Alinhamento de TV Heathkit CG-62, Baer criou algo que fazia com que as linhas e quadrados se movessem pela tela. Era um protótipo funcional, e finalmente seus chefes ficaram impressionados. Baer recebeu a luz verde e algum dinheiro para trabalhar em sua inovação e transformá-la em algo comercial.

Um mês depois, com uma equipe de pesquisadores no pacote, o grupo desenvolveu uma “arma de luz” que podia atingir os quadrados na televisão. (O primeiro Duck Hunt?) Baer batizou essa segunda tentativa de console de “Pump Unit”, por causa de uma alavanca que ficava ao lado do televisor. Ele tinha circuitos individuais para cronometragem, bem como gerador de cor e pontos. Com a evolução do modelo, os jogos evoluíram juntos: eles passaram de jogos de perseguição e tiro para pingue-pongue e handebol.

Baer criou sete consoles antes de chegar à versão programável que ele batizou com um nome bem bobo: “Brown Box”. (Ele provavelmente a chamaria de Putaconsoleanimalquequebratudoemgráficos se eles soubesse quão multibilionária a indústria dos games viria a ser.) Após oferecê-la a algumas empresas, Baer licenciou a Brown Box para a Magnavox em julho de 1971. Durante um ano de teste de jogos, a Magnavox chamou a unidade de “Skill-o-Vision”, antes de ele chegar ao mercado de verdade, em 1972, como o clássico “Odyssey”. O resultado foi bom, com 100 mil unidades vendidas no primeiro ano, mas não foi exatamente um sucesso enorme. O comum engano de que o Odyssey só funcionava em televisores da Magnavox pode ter diminuído a procura, mas um outro competidor apareceu nesse papo de videogame.

Baer se autointitula o pai dos videogames caseiros, mas foi o pai dos fliperamas que realmente fez a indústria dos games deslanchar. Após ver o jogo de pingue-pongue criado por Baer em uma demonstração em maio de 1972, Nolan Bushnell, fundador da Atari, lançou o Pong no fim do mesmo ano. O jogo foi lançado incialmente como uma máquina operada após o depósito de uma moeda antes de fazer sua transição para as salas. Certamente existiam similaridades entre os dois sistemas, mas a versão de Bushnell tinha controles mais simples e uma bolinha que nunca saía da tela.

Pong foi um hit, e até ajudou a aumentar um pouco as vendas do Odyssey. Mais jogos como ele foram lançados, e apesar de o lucro não ser grande, a Magnavox ganhou muito com diversos processos por violação de patentes. (A própria Atari licenciou a tecnologia da Magnavox em 1976 após perder um processo na Justiça.)

Após isso, a Atari carregou a tocha dos games. A empresa vendeu 30 milhões de consoles em três décadas. O primeiro console a separar o jogo do console foi o Atari 2600 VCS, de 1976, com cartuchos ROM programáveis por meio de software, e uma empresa formada por ex-designers da Atari, chamada Activision (talvez você já tenha ouvido falar) se tornou a primeira empresa a se focar exclusivamente na produção desses games em 1979.

Quarenta anos depois e oito gerações de consoles desde o primeiro design de Baer, a indústria dos games não para de crescer. Ou pelo menos é nisso que acreditam os blogueiros de games, claro.

virus_black

Qual o melhor antivírus para proteger seu computador?

Qual o melhor antivírus a ser utilizado em um computador?

Muita gente quer saber se seu computador está bem protegido com o Avast Free, um programa de segurança de computadores gratuito.

As duas questões podem ser respondidas de forma simples: o melhor antivírus é aquele que tem seu banco de dados sempre atualizado.

Embora cada um dos antivírus tenha um sistema próprio para averiguar se eles estão atualizados ou para atualizá-los, a forma mais simples de realizar o update é clicar com o botão direito do mouse sobre o ícone do programa, que normalmente fica ao lado do relógio do Windows. Ao fazer isso, aparecerá uma janelinha que oferecerá, entre outras opções, a atualização. Basta clicar sobre o item, que a nova versão será baixada.

“A cada dia surgem mais de 40 mil novas ameaças. Além de atualizar a base de assinaturas com as informações dessas novas ameaças, muitas vezes novos algoritmos e técnicas de detecção são disponibilizados”, aponta Mariano Sumrell, diretor de marketing da AVG Brasil. “A base de assinaturas pode ter várias atualizações diárias. Já o programa com novos algoritmos e técnicas é atualizado com uma frequência bem menor.”

Logo, o melhor antivírus é aquele que esteja sempre atualizado – tanto por parte do desenvolvedor, quanto do usuário, que deve baixar todas as atualizações disponíveis do programa em seu computador. Se o software estiver em dia com as atualizações, o usuário já estará seguro.

Qual deles?

Muitas pessoas consideram esse tipo de software um mal necessário, já que, embora protejam o PC, alguns tornam a máquina lenta ao escaneá-la ou indicar falsos positivos (detectar como vírus programas idôneos). Entretanto, há diferentes opções no mercado que podem agradar a diferentes gostos: desde softwares mais leves e rápidos até aqueles com recursos e funções diversas, como agendamento de escaneamento e monitoramento da máquina em tempo real.

Rede-sociais-Site

Como usar as redes sociais em benefício da sua empresa?

 


Redes sociais como o Twitter, Orkut e Facebook valem ouro. São ferramentas cada vez mais populares na internet e um fenômeno tão recorrente e forte que não pode passar despercebido pelas pequenas e médias empresas.

Dados de uma pesquisa realizada pelo Altimer Group e Wetpaint para a revista Business Week com as 100 empresas mais valiosas ao redor do globo mostraram que os empreendimentosque investem em mídias sociais apresentam melhores resultados e receitas finais mais recheadas. Em média, empresas que investiram em mídias sociais cresceram 18% em um ano, enquanto aquelas que investiram pouco nas redes tiveram queda de 6%, em média, em suas receitas no mesmo período.

“É preciso alertar as empresas, de quaisquer portes, para a eficiência e relevância das redes sociais”, diz o especialista em tecnologia de informação Luís Fuzaro. “Há um benefício bastante grande em usar esse tipo de tecnologia porque agiliza os processos de negócios”, completa. Para o especialista, as redes sociais, desde que utilizadas adequadamente, evitam duplicidade de informação, aumentam o trabalho colaborativo e melhoram os repositórios para criar um conhecimento coletivo da empresa.

website

As vantagens de se ter uma Página na Internet

A Internet se tornou a maior ferramenta de marketing do mundo, e também a mais acessível. Tudo isso se deve ao seu alcance de grande parcela da população mundial acarretada pela sua dinamização e disseminação crescentes no planeta.

A tendência do mercado atual é que cada vez mais as empresas, necessitarem de um segundo endereço, o virtual. De modo que divulguem seu conteúdo para se sobreporem ao seu concorrente que possivelmente já têm sua página na internet. Um endereço virtual gera publicidade e credibilidade por parte do internauta e consumidor.

Os benefícios de se ter uma identidade virtual são vários. Podemos apontar como os principais o fato que a internet é o meio que passa as devidas informações de maneira rápida e objetiva. Gerando um grande segmento sobre o cartão de visitas sem haver pressão sobre o cliente. Este fica à vontade pra decidir o que consumir, sendo atraído de forma natural aos domínios empresariais.

Torna a relação mais amigável com o consumidor, por diminuir significativamente as necessidades de inconveniências inerentes às outras formas de divulgação como: Telemarketing, Panfletos poluentes, Correspondência e Outdoor que causam poluição visual e ambiental. Desse modo, esclarece mais que todos os meios anteriores citados e com mais elegância se for contratado o profissional correto para direcioná-lo devidamente. E o custo com a mão de obra e matéria prima são muito menores, pois, precisam contar com inúmeros profissionais e/ou despesas de impressão altíssimas devido à demanda comercial. Outra vantagem que leva sobre as outras formas de anúncios, é que pode ser acessado a qualquer hora e lugar que tenha internet, tornando mais conveniente e as propostas oferecidas sendo analisadas com mais peculiaridade e calma.

css3-web-design-examples

Dicas CSS 3

Não é de hoje que o CSS se tornou o elemento chave na hora de buscar detalhes no layout que sejam realmente eficazes. Com o CSS3 não foi diferente, trazendo algumas alterações como:

  • Box-Shadow: Serve basicamente para aplicar efeitos de sombra em elementos de bloco
  • Text-Shadow: Serve basicamente para aplicar efeitos de sombra em textos
  • Border-Radius: Serve basicamente para arredondar o canto de elementos de bloco
  • Opacity: Serve basicamente para ajustar a opacidade de algum elemento da página
  • Outline Offset: Aplica uma linha externa ao objeto.
  • Entre outras novidades

Text-shadow: declaração

É com a propriedade text-shadow que podemos adicionar sombra a um texto utilizando CSS3. Sua declaração é bastante simples. No exemplo, vamos adicionar uma sombra preta a um elemento <h1> cinza claro:

text-shadow: #000 2px 3px 2px;
text-shadow: #000 2px 3px 2px;

No exemplo, #000 é a cor da sombra, o primeiro valor (2px) é a distância horizontal da sombra em relação ao elemento, o segundo valor (3px) é a distância vertical da sombra em relação ao elemento e o terceiro valor (2px) é oraio da sombra (efeito blur).

Obviamente, como qualquer outra declaração em CSS, podemos utilizar qualquer unidade de medida para definir a distância e o raio da sombra, não apenas pixels:

text-shadow: #000 0.2em 0.3em 0.2em;
text-shadow: #000 0.2em 0.3em 0.2em;

Sendo um efeito de sombra, ele tem resultados mais naturais quando usamos tons de cinza. Sombras com distâncias e raio pequenos têm um efeito de relevo bem interessante, que promete ser a tendência para essa propriedade:

text-shadow: #FFF 1px 1px 1px;
text-shadow: #FFF 1px 1px 1px;

text-shadow: #999 1px 2px 2px;
text-shadow: #999 1px 2px 2px;

Sombras coloridas e raios com valores muito alto são irreais e dão um aspecto completamente amador ao layout. Por isso, esse efeito deve ser utilizado com muita cautela:

text-shadow: #600 1px 2px 5px;
text-shadow: #600 1px 2px 5px;

Como esse recurso é utilizado para sombrear textos, quando aplicado a outros elementos terá efeito apenas sobre o seu conteúdo:

div {text-shadow: #600 1px 2px 5px; border: #000 1px solid;}
div {text-shadow: #600 1px 2px 5px; border: #000 1px solid;}

Múltiplas sombras e valores negativos

É possível aplicar mais de uma sombra a um mesmo texto. As sombras se sobrepõem de acordo com a ordem da declaração, mas nunca vão se sobrepor ao texto original. Repare que na segunda declaração os valores dos deslocamentos horizontal e vertical são negativos, o que faz a sombra ser projetada na direção contrária (à esquerda e acima do elemento):

text-shadow: #000 1px 1px 1px, #FFF -1px -1px 1px;
text-shadow: #000 1px 1px 1px, #FFF -1px -1px 1px;

Box-shadow: declaração

Agora vamos ver como aplicar sombras em bordas. A declaração da propriedade box-shadow é semelhante à da propriedade text-shadow:

box-shadow: #000 2px 2px 1px;
box-shadow: #000 2px 2px 1px;

Onde #000 é a cor da sombra, o primeiro valor (2px) é a distância horizontal da sombra em relação ao elemento, o segundo valor (2px) é a distância vertical da sombra em relação ao elemento e o terceiro valor (1px) é o raio da sombra (efeito blur).

Porém, assim como na propriedade border-radius, existem duas declarações diferentes: -webkit-box-shadow para Chrome e Safari, e -moz-box-shadow para o Firefox. No momento em que este artigo era escrito, o navegador Internet Explorer, pelo menos até a versão 8, não oferecia suporte ao recurso. Porém, como as sombras têm um efeito apenas estético, a falta de suporte não deve atrapalhar a navegação de usuários com browsers nessa condição.

Veja mais exemplos do uso dessa propriedade. Note que o fundo azul serve apenas para realçar o objeto branco e mostrar claramente como as sombras funcionam:

box-shadow: 5px 5px 10px #0076a3;
box-shadow: 5px 5px 10px #0076a3; -webkit-box-shadow: 5px 5px 10px #0076a3; -moz-box-shadow: 5px 5px 10px #0076a3;

box-shadow: -1px -1px 2px #325d6f;
box-shadow: -1px -1px 2px #325d6f; -webkit-box-shadow: -1px -1px 2px #325d6f; -moz-box-shadow: -1px -1px 2px #325d6f;

Tal como acontece com text-shadow, podemos utilizar qualquer unidade de medida para definir a distância e o raio da sombra com box-shadow, não apenas pixels:

box-shadow: 0px 0px 1em #666;
box-shadow: 0px 0px 1em #666; -webkit-box-shadow: 0px 0px 1em #666; -moz-box-shadow: 0px 0px 1em #666;

Múltiplas sombras em bordas

Também é possível adicionar múltiplas sombras a um elemento usando box-shadow, bastando, para isso, separar as declarações com vírgula. As sombras se sobrepõem na ordem em que foram declaradas, mas nunca se sobrepõem ao elemento original.

No seguinte exemplo, utilizando uma sombra mais escura que o fundo e outra mais clara, ambas com os valores baixos do raio e das distâncias, criamos um interessante efeito de profundidade:

box-shadow: -1px -1px 1px #325d6f, 1px 1px 1px #bfe3f2;
box-shadow: -1px -1px 1px #325d6f, 1px 1px 1px #bfe3f2; -webkit-box-shadow: -1px -1px 1px #325d6f, 1px 1px 1px #bfe3f2; -moz-box-shadow: -1px -1px 1px #325d6f, 1px 1px 1px #bfe3f2;

É importante ressaltar que, assim como em um editor de imagens, o uso da sombra deve ser bem utilizado. Sombras coloridas ou com raio muito grande são irreais e dão um aspecto amador ao seu layout:

box-shadow: -5px -10px 30px #900, 6px 9px 15px #090;
box-shadow: -5px -10px 30px #900, 6px 9px 15px #090; -webkit-box-shadow: -5px -10px 30px #900, 6px 9px 15px #090; -moz-box-shadow: -5px -10px 30px #900, 6px 9px 15px #090;

Aplicação em outros elementos

Nos exemplos anteriores, aplicamos a sombra a elementos <div>, mas a propriedade box-shadow pode ser utilizada em qualquer elemento. Nos exemplos abaixo, aplicamos sombra aos elementos <button> e <input>, e também em uma imagem com uma borda branca:

box-shadow aplicado a outros elementos

É claro que o Internet Explorer até a versão não interpreta nosso querido CSS3. Me pergunto como milhares de pessoas utilizam um navegador que não segue um padrão. Mozilla firefox, Google Chrome, Opera e Safari seguem de certa forma um padrão e estão sempre sendo atualizados. A microsoft desde os primórdios não soube aproveitar o trunfo de possuir a grande parcela do mercado de sistemas operacionais para lançar ferramentas web que ajudem realmente.O webmatrix, por exemplo, é legal mas não é uma brastemp. As ferramentas online do Office são fracas ao extremo e quem nunca usou o Apple Mail, sofre na mão do Outlook horroroso 

 

dragstrip

Sites Relacionados A Arrancada

Revista Especializada Em Arrancada Totalmente On Line

Site do Piloto Alejandro Aanches referencia em arrancada no Brasil e considerado o mais veloz tbm. Nao deixando dee quando visitar o site dar uma jogadinha no jogo de reação virtual, que simula uma arrancada num dragster da equipe Flash Power

 

Maior e mais completo site de arrancada do sul do pais tudo sobre os melhores eventos do genero

Prévia do layout

Só Carros e Motos – Projeto quase finalizado

Um dos sonhos de André da Costa Barbosa está sendo finalizado… o portal Só Carros e Motos está sendo confeccionado pela Equipe Master e em breve estará a todo vapor informando e compartilhando com todos os amantes de carros e motos o conteúdo mais completo da Web.

Segue abaixo o visual do site:

Prévia do layout

Fim de Ano 2011 - Master Studio Web

Retrospectiva e projeto 2012

Bem amigos… mais um ano se passou e estamos a todo vapor com nossos projetos. Com o ritmo crescente de trabalho e ampliação de nossa estrutura física e recursos humanos, estamos com aproximadamente um crescimento de 40% da empresa. Novos clientes, colaboradores, parceiros… este ano foi de muitas conquistas , descobertas e aprendizado. Desejamos a todos um ótimo final de ano e que todos os planejamentos,metas e projetos tenham se realizado.

No ano que está chegando estou com diversas idéias para colocar em prática… entre elas um podcast / videocast voltado a programação e desenvolvimento em geral. Gostaria de pedir sugestões para pautas e material.

Iphone Image

Mobilidade – Iphone Killer

Iphone Image

Seguindo a linha de estudos de Mobilidade, pesquisamos durante uma tarde qual seriam os requisitos para gerarmos uma aplicação móvel para o “Compra da Galera”.

No quesito documentação a Apple está de parabéns. O Xcode possui uma documentação simplificada e bem completa tornando a parte do estudo muito fácil. Percebo que a maior dificuldade será em trabalhar com os webservices de consulta e mail list.

O Objective C, linguagem escolhida pela Apple para implementação das aplicações é bastante simples, porém distante de linguagens usuais. Nos obtivemos em aprender Objective C apenas para esse projeto, pois não achamos funcionalidade em outros projetos.

O IOS Simulator funciona muito bem e ao contrário de outros SDKs não dá muitos erros. O XCode por si só é uma Ide muito boa de desenvolvimento, possui muitos recursos que encontramos em IDEs mais famosas como NetBeans e Eclipse.

Agora é desenvolver e esperar o resultado!

 

mac

Homenagem ao Gênio Steve Jobs

 

O Blog Master Studio Web preparou uma singela homenagem a um homem que literalmente revolucionou o mundo da tecnologia, que faleceu recentemente no dia 5 de outubro de 2011. Podemos dizer que se estamos aqui, muito (ou tudo) devemos a ele. Uma homenagem a um homem que apenas queria “deixar uma marca no universo”, e deixou.

Sua marca está praticamente em tudo que temos hoje em informática, principalmente no dia-a-dia: o mouse, a interface gráfica para desktops, os ícones, os smartphones modernos, a maneira de se consumir conteúdos para não citar mais. Sem ele, provavelmente eu não estaria aqui postando direto do meu PC, afinal foi ele que criou os Computadores Pessoais. Obviamente, estamos falando de Steven Paul Jobs, mais conhecido como Steve Jobs.

Sem dúvida a morte de Jobs foi surpreendente. Todos sabiam que ele estava mal devido ao seu câncer e seu transplante e talvez os mais pessimistas já esperassem que uma hora ou outra ele não resistiria, mas de qualquer forma, é sempre chocante quando alguma coisa do gênero acontece, ainda mais se tratando de uma figura pública e importante para o ramo da Informática e Tecnologia.

Jobs foi o homem das revoluções: Popularizou os Computadores Pessoais e ao mesmo tempo sentenciou a morte destes que havia popularizado. Inovou em tocadores de música, telefone, tablets e com os Macs, tudo a sua maneira e em determinado momento, todos sabem sobre o seu papel na área.

Todos nós perdemos algo com a ida de Steve. Os acionistas, amigos, colegas de trabalho, admiradores, consumidores. Todos, até mesmo quem acabou descobrindo quem era ele, agora com as notícias, sabe que foi uma grande perda para o mundo.O que nos restou? O que a ida dele significa? Primeiro de tudo, acho que significa que a genialidade, criatividade e todas as virtudes que ele possuía são de valores inestimáveis.

Toy Story, animação de sucesso da Pixar; Jobs também revolucionou o cinema de animação.

Jobs foi um gênio, marketeiro, ícone da Informática, venceu na vida, perdeu algumas batalhas, alguns fracassos, tudo aquilo que já foi publicado e requentado milhares de vezes após sua morte, aas antes de tudo, ele era um ser humano, com lições valiosíssimas, (inclusive sua luta pessoal para viver) que podemos por em prática. Nós nessa situação, apenas podemos desejar que ele descanse em paz!

Steve Jobs Discursando aos Alunos na Universidade de Stanford . Este discurso ficou famoso pois além de ótimos pensamentos e conselhos, ele fala inclusive sobre sua futura morte.

A solução web que você e sua empresa procuram!

This site is protected with Urban Giraffe's plugin 'HTML Purified' and Edward Z. Yang's Powered by HTML Purifier. 3565 items have been purified.